Séries que amo e pra sempre vou amar: The Following

Não sou do tipo convencional dos aficcionados em séries. Tenho dado tão pouca importância que, acho, já posso me enquadrar em algum tipo de grupo tipo os old schools ou os vintages. Se é que isso existe. Existindo ou não, eu sou do tempo em que as melhores séries do mundo ainda estavam no ar e eu assistia tudo na tv paga com algumas muitas semanas de atraso da tv americana. Friends passava na Sony (que era Entreteinement Television) junto com Will & Grace. Buffy estava na FOX todas as quintas-feiras seguida por Angel. E, claro, Gilmore Girls, uma série nada-demais que assisti desprevenida na Warner e me pegou de jeito. Exceto pelas séries que sempre eram canceladas e eu cismava em acompanhar e amar (3rd ROCK FROM THE SUN e ROSWELL FOREVER), esse era o meu mundo de séries.

E aí, os anos 90 acabam, a primeira década dos 2000 também, os vampiros começaram a brilhar, seriados sobre bombeiros ou divisões especiais da polícia (RIP Third Watch, Without a Trace e Cold Case) eram indispensáveis em cada canal e os episódios musicais deram lugar a séries inteiras baseadas no gênero mais controverso da existência humana. E eu? Fiquei perdida no mundo das séries (exceto por Skins que sempre amei, mas tive dificuldade em acompanhar logicamente).

Continuar lendo

Berlim | Teufelsberg, a Montanha do Diabo

Em Berlim, visitar lugares abandonados já virou atração turística, quase mainstream. Podem não aparecer nos guias de viagem mais comuns – e, se você der sorte, nem na sua timeline do instagram – mas com alguns minutos de busca no google ou conversando com a recepção do seu hostel você consegue descobrir lugares que fogem do lugar comum. Digo quase mainstream pois existem tours específicas para visitar os lugares escondidos, alguns blogs só sobre o assunto e claro, já tem gente ganhando bastante dinheiro com o ‘hype’ da Berlim abandonada. Mas isso já é assunto para um outro post.

Um amigo que tinha visitado a cidade no verão já havia me falado de Teufelsberg. Mas o natal, o frio, a ressaca diária (ahhh, a cerveja alemã <3) e um pouco de medo de caminhar no meio da floresta sozinha fizeram eu desistir. Quase no fim da minha viagem, conheci um canadense que também estava indo para lá e resolvi fazer algo que não fosse entrar em lojas de antiguidades procurando meu lustre dar uma chance pro passeio.

Teufelsberg ( teufel = diabo, berg = montanha), a Montanha do Diabo, é uma das mais altas da cidade. Ela fica em Grunewald, uma floresta no extremo oeste da cidade. Como muitas outras coisas em Berlim, ela não é uma montanha original e passou a existir apenas após a 2a Guerra Mundial, no começo da Guerra Fria. Continue lendo